A importância da educação financeira

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email

Você se considera uma pessoa com bons hábitos financeiros? Manter uma boa gestão financeira requer tempo e organização, um verdadeiro desafio para a maioria das empreendedoras, que muitas vezes precisam desempenhar outros papéis além da administração do negócio.

Educação financeira orienta as pessoas a organizarem e a administrarem o seu próprio dinheiro. Controlar gastos, diminuir despesas, economizar e investir são atitudes que fazem parte de um conjunto de ações que garantem o bem-estar e que só a educação financeira é capaz de ensinar.

É importante ressaltar também que a educação financeira não é importante apenas para pessoas físicas que, controlando bem as finanças, passam a ter uma saúde financeira próspera e confortável. Para as pessoas jurídicas, ou seja, as empresas, essa noção de administração financeira também é essencial para o mantimento e o crescimento do negócio.

Viver um degrau abaixo do que se ganha é uma boa estratégia

Quanto de dinheiro do seu salário ou dos ganhos da sua empresa sobra no fim do mês? 10%? 30%? Ou talvez nada? Se a sua resposta for a última, então temos uma má notícia. Afinal, um dos melhores hábitos financeiros é tentar viver sempre um pouco abaixo do que a sua renda permite.

Isso garante que sempre sobre uma reserva todos os meses para construir uma reserva de emergência ou investir em aplicações financeiras que garantirão maior independência. Além disso, ter uma sobra no seu orçamento o torna menos vulnerável a imprevistos. Afinal, mesmo que algo de ruim aconteça você tem como se ajustar.

Anotar todos os gastos é um dos melhores hábitos financeiros

Um dos problemas que atrapalham as pessoas de atingir seus objetivos financeiros é não ter controle dos seus gastos. Isso porque muita gente nem percebe o dinheiro ir embora.

Por exemplo, você já passou pela situação de encarar que a fatura do seu cartão de crédito veio muito mais alta do que o esperado? No entanto, mesmo que você analise os gastos, não consegue entender porque a conta veio tão alta. Por isso, é essencial anotar todos os gastos que se tem para ter uma base de análise e encontrar os buracos do seu orçamento. Só assim é possível estabelecer uma base sólida para crescer e atingir suas metas futuras.

Estudar sobre finanças é essencial para alcançar metas

Um dos hábitos financeiros que mais estão em falta no país atualmente é o de estudar sobre finanças. São poucas as pessoas que se dedicam a entender como funciona o mundo financeiro.

Por isso, 9 em cada 10 brasileiros ainda prefere investir na Poupança em vez de aplicar em alternativas mais rentáveis. Isso sem falar em “armadilhas financeiras” como os juros do cartão de crédito, do empréstimo pessoal e na proliferação de hábitos financeiros negativos.

Ter mais de uma fonte de renda é uma ótima estratégia

Muita gente depende apenas do seu salário para sobreviver. Portanto, estão vulneráveis caso um imprevisto aconteça e sejam demitidos. Isso vale tanto para quem ganha um salário-mínimo, quanto para quem ganha 15. Por isso, é essencial estabelecer uma estratégia que garanta mais de uma fonte de renda, de modo a aumentar sua independência financeira e criar redes de segurança vitais.

Já pensou em deixar parte do seu dinheiro em investimentos que geram renda para você? Alguns títulos do Tesouro Direto oferecem o pagamento de juros semestrais, ou seja, garantem o recebimento de uma renda extra periodicamente.

Traçar objetivos e metas

Não existe uma regra geral para estabelecer metas, mas criá-las serve como um impulso para você, empreendedor. É importante, no entanto, que esses objetivos sejam realistas e que não sejam cumpridos por obrigação, mas como um desejo pessoal, uma forma de te levar mais longe.

Veja o que você precisará considerar na hora de traçar suas metas:

  1. A meta precisa ser mensurável: é necessário criar metas baseadas em números, por exemplo, e depois escolher uma forma de medir os resultados através de anotações e planilhas para acompanhar o processo;
  2. A meta precisa ser alcançável: tenha ciência das suas possibilidades. Bom senso e autoconhecimento são ideais;
  3. A meta precisa ser relevante: uma meta relevante é aquela que faz você acordar mais cedo, dormir mais tarde. Precisa lhe estimular naturalmente;
  4. A meta precisa ser temporal: tudo tem um tempo para acontecer. Estabeleça prazos para alcançar as metas, assim você saberá se conseguiu cumpri-las dentro do tempo estipulado.

Por isso, não deixe para amanhã essa reflexão sobre mudança de hábitos. Não só seus bens materiais podem estar em risco, mas a sua saúde física e mental também. Cuidar do dinheiro da maneira correta também significa garantir o bem-estar nos mais diversos níveis.

Celso Campello Neto

Professor universitário e CEO da
Benefício Certo

Lorem ipsum dr?

Vamos tomar um café e conversar mais, que tal?

LEIA TAMbém

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no skype
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email