Como gerenciar equipes de diferentes gerações?

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on skype
Skype
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email

Um tema que as empresas precisam se atentar, atualmente, é sobre o encontro de colaboradores de diferentes idades no mercado de trabalho. É possível encontrar profissionais que fazem parte das gerações dos Baby Boomer, X, Y e Z trabalhando em uma mesma empresa, especialmente, se ela for de médio ou grande porte. 

É importante ressaltar que cada grupo possui diferentes características que, a princípio, podem parecer incompatíveis, no entanto, é possível, sim, combinar uma equipe com profissionais de faixas-etárias diferentes de forma que todos fiquem satisfeitos e troquem experiências. 

Qual as características de cada geração? 

Primeiro para entender como tirar o melhor de cada um na empresa, é importante conhecer o perfil dos profissionais, para avaliar como cada colaborador contribui no trabalho. Por isso, explicamos, de um modo geral, as principais características de cada geração. Veja a seguir: 

Baby boomers 

Essa geração refere-se aos nascidos entre 1946 e 1964 e são muito conhecidos por terem construído a carreira profissional em uma única empresa. Por isso é muito comum, ao olhar os currículos deles, se deparar com experiências de longos anos. De um modo geral, é um grupo que preza muito pela estabilidade, valoriza um estilo de vida mais conservador, com filhos, casa própria, carro, emprego estável e, claro, momento de lazer. 

Geração X 

Quem faz parte dessa geração nasceu entre 1960 e 1980. É um grupo que buscou mais individualidade, mas que não perdeu a convivência em grupo. Eles foram marcados no mercado de trabalho pelo desejo de estabilidade profissional e mental, no entanto, são mais flexíveis com hierarquias. Por ser uma geração que deseja mais independência e reconhecimento profissional, se tornou mais empreendedora e proativa. 

Geração Y

Quem nasceu entre os anos 70 e 90 faz parte da geração Y. Esse grupo pode acompanhar muitos avanços da tecnologia e possui um perfil de multitarefas, ou seja, são pessoas que conseguem trabalhar em mais de um projeto ao mesmo tempo. Também é comum que os jovens dessa geração troquem de emprego muito rápido com o intuito de buscarem maiores desafios e crescimento profissional. 

Geração Z 

Esses são representados pelos que nasceram entre 1990 e 2010, ou seja, são os jovens da atualidade. São conhecidos por serem nativos digitais, pois são familiarizados com a internet e tecnologia desde pequenos. Quanto ao mercado de trabalho, o perfil se assemelha com o da Geração Y, não são de ficar por muitos anos na mesma empresa e também não se enxergam fazendo a mesma coisa pelo resto de vida. São desapegados de fronteiras geográficas e possuem forte responsabilidade social. 

O desafio de gerenciar esses diferentes perfis 

Quando existe uma equipe multigeracional, certamente, o gestor terá um desafio pela frente, pois, ele irá lidar com profissionais com experiências, visão e valores diferentes, o que pode gerar conflitos em certos momentos. Contudo, é importante entender que cada um tem a acrescentar para a empresa. 

Encontre pontos em comum entre os colaboradores 

Mesmo que tenham nascido em épocas diferentes, as pessoas podem ter algum ponto em comum, no entanto, nem sempre isso é muito evidente. Desse modo, cabe ao gestor trabalhar para conseguir encontrar algo que faça conexão entre eles. 

É necessário entender que as pessoas não são definidas apenas de acordo com a geração que nasceram, afinal, aspectos culturais, sociais e políticos ajudam a definir melhor as características do indivíduo. 

Incentive a troca de conhecimento e experiências 

Por ser uma equipe multigeracional, é normal que as pessoas tenham conhecimentos e experiências diferentes. Então, é interessante fazer com que os profissionais possam compartilhar suas visões e aprendizados uns com os outros. Porque, no final, todo mundo pode aprender com todo mundo. 

Estimule a interação entre os profissionais 

Além de promover a troca de conhecimento, é importante que a equipe se sinta à vontade para conversar sobre outras coisas além do trabalho. É certo que quando se trata de afinidade, pode ser que os colaboradores fiquem mais confortáveis para conversar com pessoas que tenham a mesma idade, no entanto, como dissemos no tópico anterior, encontrar pontos em comum facilita a comunicação. 

Não é uma tarefa simples gerenciar uma equipe com pessoas que sejam separadas por gerações, contudo, é importante que haja uma integração na equipe para que o ambiente de trabalho seja cada vez melhor. 

Continue acompanhando nosso blog para ler mais sobre dicas de como gerenciar equipes, além de outros assuntos voltados para RH. 

Lorem ipsum dr?

Vamos tomar um café e conversar mais, que tal?

LEIA TAMbém

Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on facebook
Share on skype
Share on twitter
Share on email