Cultura organizacional e liderança: Qual a relação?

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email

Cultura organizacional e liderança são elementos importantíssimos para o crescimento de uma empresa, pois é um fator de vantagem competitiva. Enquanto a liderança adequada ajuda a engajar e motivar pessoas, a cultura organizacional cria a base sustentável para que o engajamento perdure e resulte em aumento de produtividade, o que beneficia tanto gestores quanto colaboradores.

A cultura é criada via valores, crenças ou percepções compartilhadas pelos funcionários dentro de uma empresa. Na prática, é um conjunto de regras e padrões que levam à suposições culturais de seus membros por meio de palavras, relacionamentos interpessoais e gestos.

Ela é coletivamente aprendida e transmitida pelos membros da organização, mas principalmente pela liderança, que tem uma forte atuação no seu reconhecimento. Isso porque o que os líderes fazem e dizem, especialmente em tempos de crescimento ou na hora de se adaptar às mudanças, influencia nas ações dos colaboradores.

Além disso, os dirigentes são o alicerce da cultura e são responsáveis pela sua construção: definem missão, visão e propósito, desenvolvendo a base que vai orientar e capacitar à organização. E, uma vez estabelecidos, serão os responsáveis por guiar os liderados a atingi-la.

Impactos da cultura organizacional na produtividade

Empresas que mantêm uma cultura sólida conseguem construir um bom clima no trabalho. O que é de suma importância para elevar a satisfação, a motivação e o engajamento dos profissionais. Quando se sentem parte integrante de um propósito maior, os colaboradores oferecem resultados melhores e desempenham tarefas em sinergia com outras equipes.

Segundo uma pesquisa realizada pela Gallup (http://www.grokkeronline.com/novosite/index.php/blog/item/120-o-impacto-do-engajamento-nas-empresas), a probabilidade de um funcionário engajado permanecer na empresa em tempos de crise é bem maior! Confira outros dados revelados pelo estudo, acerca dos benefícios do engajamento para as empresas:

  • 21% de aumento na lucratividade;
  • 10% de aumento na retenção de clientes;
  • 22% de aumento na produtividade;
  • 37% de diminuição no absenteísmo;
  • 25% de diminuição na rotatividade;
  • 48% de diminuição nos acidentes de trabalho.

A cultura organizacional e a liderança baseada no espírito de coletividade levam a uma boa comunicação entre gestores e colaboradores. Comunicação esta que pode ser ampliada com pesquisas de engajamento, visando motivar funcionários e incluí-los no processo de tomada de decisão.

Mas atenção: não basta saber o que seus funcionários pensam. É preciso coletar as informações sempre de forma anônima, para que os funcionários se sintam com liberdade para criticar ou sugerir algo.

E o mais importante: utilize as informações de forma ágil, fazendo melhorias contínuas e buscando informações para atacar diretamente a causa-raiz dos problemas, evitando perda de produtividade e rotatividade de funcionários.

Gostou do nosso artigo? Continue acompanhando nosso blog para ler mais sobre assuntos relacionados ao mercado de trabalho, RH, e muito mais!

Lorem ipsum dr?

Vamos tomar um café e conversar mais, que tal?

LEIA TAMbém

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no skype
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email