Cultura organizacional tóxica 4 sinais para prestar atenção

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email

Estabelecer uma cultura organizacional saudável é um grande desafio para qualquer empresa. Definir valores, visão e missão, e fazer com que todos esses elementos sejam integrados ao DNA da empresa é um trabalho que requer planejamento e muito cuidado.

Mas para além disso, é muito importante entender se a organização tem uma cultura que contribui com um ambiente tóxico e prejudicial para os profissionais.

Porque, uma coisa é definir todas as características que falamos acima, outra coisa é vivenciá-las no dia a dia.

Sendo assim, listamos 4 sinais que tornam a cultura organizacional tóxica e dicas de como revertê-los. Veja a seguir!

1. Clima de competitividade excessiva entre os colaboradores

A competitividade ajuda a melhorar o desempenho, no entanto, pode ser um problema se não for na medida certa, porque gera mal-estar entre os colaboradores e sentimento de inferioridade, além de ser extremamente estressante.

Empresas que trabalham com metas agressivas costumam causar isso no ambiente de trabalho.

Como mudar: Ao invés de promover competição entre os colaboradores, incentive o trabalho em grupo, cooperação e espaço aberto ao diálogo. Será mais fácil cumprir metas em grupo do que individualmente.

2. Falta de reconhecimento

Falta de reconhecimento pode ser um grande fator de desmotivação nas empresas. Líderes que reconhecem o talento dos colaboradores, tendem a incentivá-los, explorando o melhor do trabalho de cada um.

Empresas que não reconhecem isso perdem os melhores profissionais e tem alta taxa de turnover.

Como mudar: Oferecendo chances de crescimento para os colaboradores, desse modo, é importante desenvolver planos de carreira dentro da empresa para com os profissionais. Outra maneira de reconhecer um trabalho bem-feito é oferecendo bônus e prêmios.

3. Chefes ditadores

Toda cultura organizacional tóxica tem chefes ditadores. Se os profissionais se sentem intimidados, não conseguem expor ideias, estabelecer diálogos, logo perceberão que ali não é o lugar certo para estar e se movimentarão para conseguir algo melhor.

Como mudar: superar chefes tóxicos não é fácil, desse modo, a companhia precisa estar muito disposta a mudar esse tipo de comportamento entre os gestores. Manter feedbacks com uma certa frequência para entender como os profissionais se sentem é o caminho para buscar melhorias quanto a isso. Chefias tóxicas são a causa, o principal motivo para que os colaboradores peçam demissão.

4. Alto turnover

Evitar o turnover é uma grande questão para a maioria das empresas, pois são vários os motivos que podem levar o colaborador a pedir demissão. Uma cultura organizacional tóxica tende e perder muitos talentos, oque incorre em grandes prejuízos para as empresas por não conseguirem manter os profissionais e nem os desenvolver.

Como mudar: entenda quais são as razões que levam o colaborador a pedir demissão, pode ser um ou todos os itens listados acima, além de outros motivos, é claro. Fato é que o turnover pode desmotivar os funcionários que ficam, pela consequente sobrecarga e estresse.

É importante fazer o exercício de identificar comportamentos e hábitos que podem ser tóxicos para os colaborares e reverter esse quadro. Preste atenção nos sinais e em como os funcionários se sentem. Empatia, confiança, flexibilidade, são algumas palavras-chave para uma cultura organizacional saudável.

Gostou do texto? Continue acompanhando o blog da Benefício Certo para mais dicas de gestão e RH.

Lorem ipsum dr?

Vamos tomar um café e conversar mais, que tal?

LEIA TAMbém

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no skype
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email