Dicas para tornar o onboarding incrível

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email

O processo de recrutamento e seleção é onde a maior parte da área de recursos humanos investem seus esforços. Mas, além de atrair e contratar as pessoas certas, você já parou de pensar em como recebê-las em sua empresa? Neste artigo, vamos discutir a importância da integração de novos funcionários e dar algumas dicas para implementar ou aprimorar esse processo na empresa!

Onboarding: por onde começar

A responsabilidade da área de RH pelo sucesso da empresa vai muito além da contratação. Para que o funcionário recém-chegado possa exercer suas funções, se acostumar com a empresa e aprender o que precisa no menor tempo possível – a chamada curva de aprendizado – um bom processo de integração é essencial. É parte fundamental da trajetória do colaborador na empresa, que deve ser orquestrada pelo RH. É nesta fase que o novo colaborador passa a receber orientações mais detalhadas sobre o seu trabalho, o dia-a-dia, a cultura da empresa e a conhecer e integrar-se com os colegas. 

Mas isso não significa que o onboarding precisa começar exatamente no primeiro dia do novo funcionário!

Os especialistas afirmam que, como o processo de integração é apenas uma etapa da jornada do funcionário, ele está intimamente ligado à marca empregadora. Isso significa que algumas ações de familiarização do novo talento com a empresa podem acontecer já durante o processo de recrutamento e quando a contratação é formalizada, mas a pessoa ainda não chegou à empresa. É importante ressaltar que o RH tem o papel de liderar o processo de integração, mas é multidisciplinar. Isso significa que envolve desde a liderança até áreas como marketing, comunicação e tecnologia.

Ideias para criar ou aprimorar o onboarding de novos funcionários na sua empresa

O novo colaborador já pode começar a conhecer a cultura da empresa ainda durante o processo de recrutamento e seleção por meio de uma boa página de carreiras, um guia que detalha a cultura organizacional e um documento que apresenta a missão e a história da empresa, por exemplo. Ao apresentar ao novo funcionário uma visão geral com antecedência, a integração pode ser mais focadas nos detalhes, tanto técnicos quanto de integração, no primeiro dia de trabalho. Como por exemplo:

  • Fornecer ao funcionário todos os acessos necessários (crachá, cadastro digital, etc.); 
  • Configurar o computador, preparar uma conta de e-mail, acessar sistemas e organizar sua mesa; 
  • Mostrar onde está a cafeteria, restaurantes, estacionamentos e demais infraestruturas; 
  • Um cartão de boas-vindas assinado pelo pessoal da equipe; 
  • Um tour pela empresa apresentando o (s) novo (s) funcionário (s) a alguns colegas.

É importante lembrar que o primeiro dia do funcionário é um marco, e mesmo que o onboarding seja completo e detalhado, há chances do funcionário não conseguir absorver e assimilar uma grande quantidade de informações no início. Nesse sentido, a comunicação interna é um aliado essencial do onboarding. É por meio da comunicação estruturada que o novo funcionário pode, a partir do primeiro dia, continuar encontrando as informações, documentos, políticas e diretrizes necessárias para o seu trabalho.

Além disso, uma comunicação efetiva faz com que o novo colaborador permaneça engajado, mostrando que o discurso externo que o fez ter interesse pela empresa é realmente fiel à cultura e práticas do dia a dia. 

Gostou do nosso artigo? Continue acompanhando nosso blog para ler mais sobre assuntos relacionados ao mercado de trabalho, RH, e muito mais!

Lorem ipsum dr?

Vamos tomar um café e conversar mais, que tal?

LEIA TAMbém

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no skype
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email