Funcionário quer mudar de setor? Veja como lidar com essa situação

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email

O que fazer quando um colaborador inicia algumas mudanças na carreira e pede para mudar de setor? É comum nas empresas que os profissionais queiram subir de cargo, mas e quando a mudança é, na verdade, de área?

Pois bem, imagine um analista de TI passando por uma transição profissional e mudar para o setor de contabilidade. E, ao invés de ele pedir demissão e buscar outras oportunidades no mercado, ele tenta fazer essa mudança dentro da empresa que já é contratado.

Parece incomum, mas pode acontecer.  Na realidade, não é surpresa para ninguém que profissionais mudam suas ocupações ao longo da vida.

Muitas vezes a escolha de profissão feita no início da vida adulta não parece ser a mais correta depois de alguns anos de experiência. Então, buscando se alinhar com os próprios objetivos, vem a famosa transição de carreira.

Como agir se o profissional pede para mudar de área?

Antes de mais nada é necessário entender que se um profissional pede para mudar de setor e começar uma nova carreira na mesma empresa, significa que ele vê chances de crescimento na companhia, além de valor agregado.

Dito isso, é preciso trazer alguns pontos, pois essa mudança de setor precisa favorecer os dois lados, ou seja, a empresa e o colaborador. Sendo assim, é necessário avaliar:

1.    O motivo da mudança

Busque entender o motivo do colaborador desejar mudar de setor, identificar esses elementos com ele faz total diferença para a carreira. Essa é uma mudança que pode ter uma série de impactos, não apenas profissionais, mas também pessoais.

Como ele se enxerga no futuro? Como que a empresa pode contribuir para essa mudança? O que ele realmente busca nesse novo desafio? Esses são questionamentos importantes que o RH deve avaliar junto do colaborador.

2.    As competências do profissional

Outro ponto muito importante nessa transição é verificar quais são as competências que o profissional possui para exercer uma nova função em outro setor. Ele fez cursos para se qualificar, participou de palestras, investiu numa especialização?

Além disso, quais as habilidades comportamentais que são importantes para a carreira que ele quer seguir? É necessário fazer esse levantamento não apenas para entender se ele se adequa a função que deseja, mas também para orientá-lo.

3.    Deixe o colaborador mostrar suas competências para a nova área

Encontre maneiras de inclui-lo em projetos que tem a ver com a nova carreira, é uma maneira de experenciar a profissão e de testar como ele se sai com os desafios. Além disso, é uma chance para mostrar os conhecimentos adquiridos e suas habilidades na nova área.

4.    Dê a possibilidade de participação em processos seletivos para a área que ele deseja

Abriu vagas no setor que esse profissional deseja atuar? Deixe-o participar do processo seletivo e concorrer a oportunidade como qualquer outro talento. Isso não quer dizer que deve favorecê-lo, mas, sim, que ele terá a chance de “competir” de igual para igual com outros talentos.

É necessário encarar essa mudança como algo positivo e ver como o colaborador ainda pode contribuir na empresa com seus talentos e habilidades. Se é um bom profissional, não faz sentido abrir mão dele, certo?

Gostou das nossas dicas? Continue acompanhando o blog da Benefício Certo e leia mais sobre gestão de pessoas!

Lorem ipsum dr?

Vamos tomar um café e conversar mais, que tal?

LEIA TAMbém

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no skype
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email