Nova lei trabalhista: o que mudou no PAT?

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no email
Email

No dia 10 de novembro de 2021, foi sancionado pelo Poder Executivo um decreto que prevê algumas mudanças à nova Lei Trabalhista, inclusive, o Programa de Alimentação do trabalhador (PAT), passou por alterações importantes.

No que diz respeito ao PAT, as mudanças que as empresas devem se atentar são:

Flexibilidade de estabelecimentos

Com o objetivo de abrir mais espaço para competitividade no mercado, a nova regulamentação permite que os estabelecimentos recebam cartões de qualquer operadora/ bandeira.

A ideia é criar mais flexibilidade, uma vez que, o usuário tinha uma certa limitação para uso do cartão, pois as operadoras precisavam credenciar os estabelecimentos para que pudessem aceitar os cartões como meio de pagamento.

Portabilidade

A partir da nova regulamentação, os profissionais podem optar pela transferência de saldo de forma gratuita entre cartões de diferentes operadoras. O decreto também institui que os créditos são de titularidade do trabalhador, inclusive os saldos não utilizados.

Outro ponto a se destacar é que os benefícios de vale-alimentação e vale-refeição poderão ser atribuídos ao mesmo cartão, no entanto, é necessário que sejam em contas separadas para cada modalidade. Além disso, é importante ressaltar que o Programa não permite a transferência de saldos entres os benefícios, ou seja, cada valor precisa ter sua destinação específica.  

Sem taxas negativas

Para as empresas, a prática conhecida como rebate não está mais permitida. Com o objetivo de proporcionar mais equilíbrio econômico, as taxas negativas chegam ao fim. A decisão também visa oferecer maior foco no valor agregado dos profissionais.

Prazos de pagamentos

O valor disponibilizado ao trabalhador pelas organizações deve estar acessível a qualquer momento. Deste modo, não será permitido firmar contratos com pagamento a prazo em situação de natureza pré-paga.

Prazo para as mudanças

Para dar tempo ao mercado de se organizar as tais alterações, as mudanças estarão vigentes a partir de maio de 2023. Ou seja, é preciso aproveitar esse tempo para se adequar as novas regulamentações e estar e dia com a legislação.

Continue acompanhando o blog da Benefício Certo para saber mais sobre as novidades e mudanças no mercado.

Lorem ipsum dr?

Vamos tomar um café e conversar mais, que tal?

LEIA TAMbém

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no skype
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email